segunda-feira, 29 de março de 2010

Redes Sociais

O 400contra1 também está em outras redes sociais!! Siga nosso Twitter e Facebook:







3 comentários:

Márcio de Assis Santos disse...

Olha, acho muito ruim esse negócio de exaltar pessoas responsáveis por uma das maiores chagas do mundo moderno, que é o crime organizado, principalmente o tráfico de drogas do Rio. Não concordo com esse negócio e acho que querer fazer fama assim é anti-ético. Tráfico tem que ser combatido em todas as frentes, inclusive e principalmente, a ideológica. Fazer alusão ao tráfico com o mínimo de virtude que seja é irresponsável, ou mais ainda, criminoso. Nessa luta não existe muro para ficar em cima, ou você é contra ou é a favor. Aproveitar-se da característica chamativa e atraente do tema, que é inegável, só é aceitável para combatê-la, fulminando qualquer simpatia a essa máfia maligna. Só um documentário pode ser aceito em sua imparcialidade, apesar de ser fútil se não visar o combate a esse tipo de conduta fedorenta que é o tráfico de drogas do Rio. Não existe "papo cabeça" ou "intelectual" que possa justificar passar o mínimo que seja de simpatia, principalmente à geração jovem, a esses criminosos fundadores dessa chaga maligna que ceifou milhares de vida de nossos jovens e o continua fazendo.

Luciano Ilha Grande disse...

Quero saber se vocês comentam sobre a primeira facção, que foi a "Falange Vermelha" e não o comando vermelho.

Luciano Ilha Grande disse...

O comando vermelho foi uma derivação da Falange Vermelha.
Onde estão os presos famosos da época que fundaram a falange vermelha? MIMOSO e Cia? Porque vocês não foram buscar as histórias com o Seu Julio que até hoje mora em Dois Rios??
Porque vocês não comentam sobre o Seu Belisário?????
Todos personagens muito mais importante do que o que se fez em cima de um livro.